CPI da Covid-19

Presidente da CPI diz que Wajngarten mente no depoimento e suspende a sessão

Ex-secretário de Comunicação do Planalto é o quinto a prestar depoimento. Ele disse em entrevista que 'incompetência' do ministério atrasou compra de vacinas contra Covid, mas não quis manter a declaração na CPI.

12/05/2021 13h12
Por: Redação
Fonte: Redação
Reprodução: Internet
Reprodução: Internet

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM) suspendeu a audiência com o ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten, após uma sequência de falas evasivas do ex-auxiliar do governo. Aziz disse que Wajngarten estava mentindo na sessão.

Wajngarten foi convocado para explicar a declaração dada à revista "Veja" na qual disse que a "incompetência" do Ministério da Saúde causou atraso na compra de vacinas contra a Covid-19. O ex-chefe da Secom também havia dito, em entrevista, que o presidente Jair Bolsonaro não poderia ser responsabilizado e que havia recebido informações erradas no processo de acusação de vacinas.

O relator Renan Calheiros (MDB-AL) perguntou a Wajngarten quem havia dado essas instruções erradas.

“O presidente sempre disse que compraria toda e qualquer vacina uma vez aprovada pela Anvisa”, limitou-se a dizer Wajngarten.

Depois disso, o presidente da CPI interveio: “Senhor Fábio, o senhor só está aqui por causa da entrevista da revista Veja. Se não a gente nem lembraria que o senhor existia, o senhor está me entendendo? É só por causa disso, não tem outra razão para você está aqui”.

"Não faça isso com a gente, todo mundo aqui está aqui por uma qualidade, a única qualidade que não chega aqui é menosprezar a minha inteligência pelo menos nas suas respostas, então, o senador Renan está demorando demais porque vossa excelência não está respondendo. O senhor está mentindo aqui para todos nós”, continuou Aziz.

“E aí ele está aqui tangenciando sobre as perguntas, depois a gente toma uma medida mais radical e aí vão dizer que nós somos isso e aquilo, por favor, não menospreze a nossa inteligência, ninguém é imbecil aqui”, afirmou Omar Aziz.

Aziz ainda disse dar um “conselho” ao ex-secretário de Comunicação para que fosse objetivo e verdadeiro. “A gente se sente bem protegido quando tem um poder por trás da gente. Depois que não tem o poder, a gente fica abandonado e aí é o arrependimento”, afirmou Aziz.

O relator Renan Calheiros, o primeiro a fazer perguntas nesta quarta-feira, disse que Wajngarten estava mentindo durante o depoimento ao tratar das campanhas de prevenção à doença. Aziz, na sequência, chamou seu advogado e suspendeu a sessão por cinco minutos.

Ao retorno dos trabalhos, o presidente da CPI disse que Wajngarten poderia ser dispensado caso não fosse objetivo nas respostas.

"Com todo o respeito que o senhor merece, se Vossa Excelência não for objetivo nas suas respostas, nós iremos dispensá-lo dessa comissão, pediremos a revista Veja que mande a gravação e o chamaremos de novo, não como testemunha, mas como investigado”, disse Omar Aziz.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Salvador - BA
Atualizado às 13h01
26°
Pancada de chuva Máxima: 28° - Mínima: 21°
27°

Sensação

13 km/h

Vento

70%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas