Segunda, 06 de Dezembro de 2021
29°

Nuvens esparsas

Salvador - BA

Colunas Tempestade de Ideias

A imortalidade da consciência

Gilberto Gil é o novo imortal da Academia Brasileira de Letras

18/11/2021 às 20h39 Atualizada em 18/11/2021 às 20h45
Por: Juliano Levi Fonte: Juliano Leví
Compartilhe:
Capa do álbum Gilberto Gil - 1968 - Projeto Gráfico: Rogério Duarte
Capa do álbum Gilberto Gil - 1968 - Projeto Gráfico: Rogério Duarte

Eu amo Gilberto Gil. Um amor pleno como o que cultivo com as pessoas mais especiais da minha vida. E a notícia de que ele foi eleito para integrar a Academia Brasileira de Letras foi recebida por mim com orgulho e profunda admiração. Gil sempre compôs com uma qualidade inigualável. É um dos maiores nomes da arte brasileira e sua imortalidade é mais uma forma de evidenciar sua grandeza. 

 

Um ídolo negro, soteropolitano, baiano, brasileiro.

 

O Dia da Consciência Negra se aproxima e eu queria brindar a esperança e a paz. E quando vejo Gil, é exatamente o que sinto. O povo preto do Brasil e do mundo sofre com inúmeras vicissitudes históricas. Fomos espalhados pelo planeta numa diáspora marcada por crueldade, exploração e vilania. Ainda hoje, vencer na vida, ou ter o mínimo de dignidade, sendo negro, é mais difícil. De acordo com o Atlas da Violência, a chance de um negro ser assassinado no Brasil é 2,6 vezes maior que àquela de uma pessoa não-negra. Do total de mulheres assassinadas no Brasil, 66% são negras. Tantos dados alarmantes, tantas discussões urgentes e necessárias. Mas quando vejo Gil, sinto paz e esperança. 

 

Eu sinto que a vida do povo negro pode dar certo. Que nossa cultura borbulha com talento e criatividade. Gilberto Gil já venceu o Grammy, é um “Artista da Paz” nomeado pela UNESCO e já foi Ministro da Cultura. Foi embaixador da ONU para agricultura e alimentação. É um dos cantores brasileiros mais respeitados e consagrados internacionalmente. E perdeu no vestibular para engenharia, na primeira vez que tentou. Se a biografia é encantadora, o que dizer da obra? Gil é erudito e popular. Produz canções de profunda complexidade, mas se faz entender na linguagem simples e na emoção que transborda quando está nos palcos. Gil é rock, é pop, MPB, Bossa Nova. Gil é Tropicália. Gil é lindo. 

 

Aqui na Bahia, o 20 de Novembro não é feriado, diferentemente de outras regiões do país. E não acho que deveria ser. Talvez todo mundo aqui fosse à praia e o significado da data fosse esvaziado. É sabido que este não é o único dia do ano para fortalecer a luta antirracista e exaltar a nossa bela ancestralidade. Eu sou negro todos os dias. Mas a importância do Dia da Consciência Negra é inegável. 


E quando a data chegar, lembrarei de Gil. Lembrarei de Zumbi, Luther King, Mandela, Luís Gama, Viola Davis, Maria Carolina de Jesus e tantos outros heróis e heroínas da pele preta. Vai ser um dia de refletir sobre as dores dos irmãos. Mas vai ser um dia também de brindar a esperança e a paz. Gilberto Gil já era imortal em sua arte. A eleição da ABL só sacramentou algo que nossas consciências já afirmavam. No dia 20, não seja a pessoa que sai por aí enviando o videozinho do Morgan Freeman. Seja a pessoa que envia Haiti

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Tempestade de Ideias - Juliano Levi
Tempestade de Ideias - Juliano Levi
Sobre Professor Juliano Levi aborda de tudo em textos semanais, leves e criativos.
Salvador - BA Atualizado às 09h18 - Fonte: ClimaTempo
29°
Nuvens esparsas

Mín. 24° Máx. 30°

Ter 31°C 23°C
Qua 32°C 23°C
Qui 32°C 24°C
Sex 32°C 22°C
Sáb 33°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias