Terça, 24 de Maio de 2022
23°

Chuva fraca

Salvador - BA

Colunas Tempestade de Ideias

Ponha esse som e dê um cheiro no seu bem

O álbum Diminuto revelou uma face pouco conhecida de Carlinhos Brown

28/04/2022 às 18h11 Atualizada em 05/05/2022 às 17h32
Por: Juliano Levi Fonte: Juliano Leví
Compartilhe:
Diminuto (capa) - Carlinhos Brown. Gravadora: Candyall Music
Diminuto (capa) - Carlinhos Brown. Gravadora: Candyall Music

É certo que Aristóteles afirmou que o homem é um animal político. E é certo que vivemos uma época em que devemos estar atentos à luta, para que a democracia não pereça. Mas há espaço para leveza e lirismo na vida. Ainda mais para os entusiastas da arte. De todos os sentimentos que um artista pode expressar, o amor deve ser o mais complexo, mas também o mais simples de demonstrar. As contradições inerentes do amor são, sem dúvidas, uma fonte de inspiração valiosa. 

 

No álbum Diminuto, Carlinhos Brown demonstrou saber falar de amor. 

 

É usual que eu escreva esta coluna ao som de Legend, de Bob Marley, conforme expliquei neste texto. Hoje tive de me render à musicalidade romântica de Carlinhos Brown em Diminuto, que foi lançado em 2010. É, essencialmente, um disco de canções. Música para suspirar e amar. Você vai querer viver momentos românticos e se sentir saudoso dos que já viveu ao longo das dez faixas que compõem esta obra prima. Brown expôs faces artísticas que a maioria do público não conhece. Ele expõe sua versatilidade e sensibilidade ao extremo. Em Diminuto, Brown é poeta, intérprete, músico e produtor. Ele transita por diversos gêneros musicais como baladas, sambas e boleros para explorar sons delicadíssimos. É lírico, saboroso e tem o ritmo certo que os amantes precisam ter. 

 

Eu sequer consigo afirmar se este é um disco de canções deliciosas, ou se é um disco delicioso de canções. Mas o sentimentalismo sincero, sem medo de ser clichê, que Carlinhos Brown coloca nesta obra mostra o brilho da sua grandeza como artista do nosso tempo. Falei de uma das músicas deste cd, Mãos denhas, nesta coluna aqui. Mas tem muito mais o que destacar ali. Cada uma das faixas tem um valor inigualável como obra de arte. Dá para fazer serenatas belíssimas com Romântico Ambiente, ao ponto de qualquer pedido de perdão se tornar irrecusável. O violão marcante de Veleiros negros, desperta o mistério que envolve os segredos que só casais apaixonados sabem o significado. Vi, Voou é uma verdadeira poesia em forma de música, com a força de um coração nordestino. Irretocável. 

 

Você pode encontrar Diminuto nas mais diversas plataformas de streaming musical e também no Youtube, clicando aqui. Pode parecer estranho que eu escreva sobre um álbum que tem doze anos de lançado. Mas sinto que mais gente merece conhecer esta pérola. Ponha este som e dê um cheiro no seu bem. Se permita flutuar na leveza dos sentimentos genuínos. Abrace e ame com a intensidade que Carlinhos Brown colocou em cada uma destas canções. Tenho certeza que esta foi a intenção dele quando produziu tantas maravilhas. Sim, esta é uma coluna que fala sobre arte e, por consequência, fala de amor. 



* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Tempestade de Ideias - Juliano Levi
Tempestade de Ideias - Juliano Levi
Sobre Historiador, Jornalista e professor das redes pública municipal e estadual de ensino. Especialista em História da Arte e Gestão Escolar. Tem estudos na área de Educação Patrimonial e presta consultoria de projetos para a FENASDETRAN.
Salvador - BA Atualizado às 03h15 - Fonte: ClimaTempo
23°
Chuva fraca

Mín. 23° Máx. 30°

Qua 29°C 24°C
Qui 28°C 24°C
Sex 29°C 23°C
Sáb 27°C 23°C
Dom 28°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias